6 de agosto de 2011

Espectador

Pegou seu balde de pipoca e o guaraná gelado, acomodou-se naquela poltrona grande e com apoio para os pés e assim ficou. Assim está. Inerte aos acontecimentos, vendo de fora se sucederem. Muda de canal incessantemente na ânsia de não perder nenhum jornal, novela ou entrevista, como se isso fizesse alguma diferença ...
Ele próprio não muda, continua ali parado vendo as coisas passarem. Tomara que essa poltrona se torne logo desconfortável.

Um comentário:

  1. Tomara mesmo! Perder a vida assim, para quê? Se fosse por uma caco, até entenderia masss... brimks!
    Gostei demais :D

    ResponderExcluir

E você, o que me diz?

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails